Outra humanidade

Mas onde iremos parar continuando assim?
Ouve-se dizer em toda a parte basta abrir o jornal...
Abusos, falsidades, mentiras, insucessos,
tornam sempre mais difícil sobreviver...

Até parece que o pessimismo invadiu as ideias,
explodem como bombas as noticias, o qu’importa é saber.
Falar de consumismo, oh! tornou-se tão normal,
mas outra Humanidade constrói já a história do amanhã.

Existe outra humanidade.
A que encontro dia-a-dia pela estrada,
num discreto passo,
mas sempre lado a lado de quem corre na vida indiferente.

Existe outra humanidade,
a que não precisa de roubar para ter,
e que não desiste de conquistar o pão com o seu suor.

Creio, creio nesta humanidade.
Creio, creio nesta humanidade,
que vive no silêncio
segura que o perdão é a arma de quem ama,
e traz ao mundo a paz,
abraçando todos num mesmo convite para amar.

Existe outra humanidade.
A que não caminha ao sabor das coisas vãs,
mas num gesto livre,
sabe dar a vida por amor à sua própria gente...
Existe outra humanidade,
a que brinca sob o sol de um mundo novo,
como uma criança
que joga com os outros o encanto da felicidade...

Creio, creio nesta humanidade.
Creio, creio nesta humanidade,
que abate as fronteiras,
abrindo o horizonte ao sol de um mundo unido,
que vive a lei do amor.
Nova civilização, que nos faz cantar... (bis)

A letra que se segue ainda não tem os acordes formatados na versão mais recente.

do la-
Mas onde iremos parar continuando assim?
do la-
Ouve-se dizer em toda a parte basta abrir o jornal...
fa
Abusos, falsidades, mentiras, insucessos,
sol
tornam sempre mais difícil sobreviver...

Até parece que o pessimismo invadiu as ideias,
explodem como bombas as noticias, o qu’importa é saber.
Falar de consumismo, oh! tornou-se tão normal,
mas outra Humanidade constrói já a história do amanhã.

do
Existe outra humanidade.
la-
A que encontro dia-a-dia pela estrada,
fa
num discreto passo,
do sol
mas sempre lado a lado de quem corre na vida indiferente.

Existe outra humanidade,
a que não precisa de roubar para ter,
e que não desiste de conquistar o pão com o seu suor.

fa do la-
Creio, creio nesta humanidade.
fa do fa sol
Creio, creio nesta humanidade,
la-
que vive no silêncio
fa
segura que o perdão é a arma de quem ama,
la-
e traz ao mundo a paz,
fa sol fa
abraçando todos num mesmo convite para amar.

Existe outra humanidade.
A que não caminha ao sabor das coisas vãs,
mas num gesto livre,
sabe dar a vida por amor à sua própria gente...
Existe outra humanidade,
a que brinca sob o sol de um mundo novo,
como uma criança
que joga com os outros o encanto da felicidade...

Creio, creio nesta humanidade.
Creio, creio nesta humanidade,
que abate as fronteiras,
abrindo o horizonte ao sol de um mundo unido,
que vive a lei do amor.
Nova civilização, que nos faz cantar... (bis)

Música: Gen Rosso
Letra:
Diagrama de Acordes
A major


Pauta

Este título ainda não tem pauta disponível.
Se quiseres colaborar com o Vitamina C e partilhar o ficheiro que falta, vai a esta página!
Enviar Pauta

Vídeo

Áudio

Este título ainda não tem áudio disponível.
Se quiseres colaborar com o Vitamina C e partilhar o ficheiro que falta, vai a esta página!
Enviar Áudio

Etiquetas

Info

Intérprete(s):
O primeiro e mais completo cancioneiro de inspiração cristã.
A animar os jovens na Igreja
desde o início do milénio
Adquirir Cancioneiro
Entidade: 21800
Referência: 416 367 276
Esta transação aparecerá no seu extrato como "Online Payment Platform B.V.". Nesta modalidade, o valor mínimo de carregamento é 10€.
Vê mais formas de nos ajudar, aqui.
chevron-downmenu-circlecross-circle linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram